Capela construída sob invocação de Nossa Senhora da Ajuda, datada da década de 1790. Obteve emancipação politica só em 1946, até então esteve atrelada ao município de Campo Belo. Principais famílias que estiveram de alguma forma ligadas a história de Cristais: Valladão, Maia, Pinheiro, dos Reis, Ferreira, Fidelis Pinto e Pires de Moraes. Fugindo à constante perseguição dos bandeirantes, os índios Cataguases se refugiaram nesta região, até que por volta de 1676, Lourenço Castanho Jacques, liquidou por completo aquela feroz tribo indígena. Certamente, a partir dessa época, teve início o desbravamento e povoação do território do município. A princípio os primeiros habitantes foram atraidos pelo cristal de rocha (quartzo hialino), que existia em abundância na região, sendo essa a origem do topônimo do município: CRISTAIS. Posteriormente, devido à exaustão das jazidas, dificultando a extração do mineral, passaram os habitantes a se dedicarem à agricultura e a pecuária, que se tornaram os principais fatores de desenvolvimento do território.


Escolas