Às margens do Ribeirão Mutuca existia um povoado com o mesmo nome desde fins do século XVIII, bem localizado numa colina do Vale do Rio Verde. Alguns desbravadores chegaram às margens de um ribeirão. O clima da região e sua vegetação, com campos e terras férteis, eram muito agradáveis e propiciaram logo a concentração de pessoas. Mas o local tinha um inconveniente: era infestado por nuvens de mosquitos hematófagos chamados Mutuca. Por conta disso, o ribeirão e as terras às suas margens, passaram a ser chamados de Mutuca, sendo seuprimeiro morador e fundador José Gonçalves de Souza, que era natural de São João Del Rey, filho de Sebastião Gonçalves Pombeiro e de Joana de Souza. Foi casado com Inácia Maria Ramos, natural de Taubaté, filha de João Vás Cardoso e de Isabel de Souza.

Os Rios Verde e Sapucaí foram descobertos pelos Bandeirantes no século XVII. Nas margens foram se instalando núcleos de povoamentos que, se aproveitando dos diversos afluentes dos rios mais importantes da região, foram se infiltrando cada vez mais para o interior, entre montanhas do sul de Minas. As terras adjacentes começaram a ser ocupadas e exploradas, formando-se vários povoados, todos pertencentes hoje ao município de Elói Mendes, entre os primeiros podemos citar: Salto grande (1793), Barreto (1794), Cubatão (1794), Fortaleza (1794), São Domingos (1797), Estiva (1799), Cafundó (1817), Cachoeira (1818) e muitos outros.


Escolas