Sant’Anna da Vargem surgiu da fé e da coragem dos primeiros desbravadores de suas matas que, por volta de 1862, abriram caminho, escolheram o melhor local e edificaram uma capela dedicada à Sant’Anna, que consagraram padroeira do lugar. Em volta da capela construíram suas casas e cuidaram de cultivar a terra boa.

O povoado cresceu muito em 11 anos e foi elevado a distrito pela Lei Mineira n.º 1999, de 14 de novembro de 1873, subordinado a Três Pontas, já com o nome de Sant’Anna da Vargem, conforme Livro da Lei Mineira em seu em seu Art. 2º: “Fica desmembrado do termo e freguesia de Dores da Boa Esperança incorporá-lo à freguesia do Carmo da Campo Grande e termo de Três Pontas o território compreendido nos seguintes limites: A partir da barra do ribeirão Araras no Rio Sapucahy, e por este abaixo até a barra do ribeirão Água Verde; por este acima até a barra do ribeirão Sapê (que passa junto à casa do major Moraes), por este acima até a sua nascente na serra, e seguindo por esta até a divisa atual.


Escolas